No final do episódio passado os três seres celestiais descobriram que a espada flamejante poderia levá-los de volta para casa. E não estou falando do inferno, e sim do céu. A espada pode cortar os portões do céu que estão cerrados para os três e devolvê-los ao paraíso. Lucifer desconfia um pouco dessa teoria, enquanto Amenadiel confia cegamente na mãe. Charlotte não cabe em si de ansiedade.

É preciso que Lucifer encha-se de ódio para acender a chama da espada, mas mesmo pensando no pai e em suas manipulações, nada acontece. Enquanto espera, ele, a detetive, Trixie, Maze e o detetive babaca vão em busca de desvendar o crime da semana.

Dessa vez, a selecionadora de uma seleta escola particular foi apunhalada pelas costas. E, no melhor clima Big Little Lies, a equipe precisa desvendar quem é o assassino. A escola tem todo um discurso sobre as emoções das crianças e esse é um assunto que agora muito interessa ao demônio. Assim, ele pega Trixie “emprestada” por umas horas e vai com a menina até a escola. Como se fosse o pai dela, o que ele quer é participar das aulas que prometem ensinar a controlar as emoções e transformá-las em força.

Bem iludido que tá o capeta, ficou pensando que a professora da pré-escola o ensinaria, por tabela, a acender a chama da espada. O máximo que ele consegue é fazer a pequena Trixie se abrir sobre como anda triste e assustada. Desde que Chloe foi envenenada e ficou entre a vida e a morte no episódio 13, a menina luta para esconder seus sentimentos e não chatear a mãe. A verdade é que ela está assustada, mas não sabe bem como pedir ajuda.

Lucifer e Trixie formam a melhor dupla dessa série. A interação dos dois é sempre muito dinâmica, engraçada e rende boas risadas. A total falta de jeito de Lucifer para lidar com a prole da detetive, torna até o pior dos episódios em um momento divertido. Pois é, o episódio dessa semana apesar de muito aguardado não foi lá essas coisas.

LUCI trixie

Ao longo da semana alguns spoilers pipocaram pelas redes sociais dando conta de que Maze e Chloe se beijariam. Minha primeira reação foi de não acreditar que Lucifer, que vem mantendo uma postura tão bacana, apostaria no queerbating para alavancar os números. E foi um alívio ao assistir o episódio, perceber que o que falta mesmo pro pessoal é interpretação.

Leia também
Queerbaiting: uma perversa e desleal isca para conquistar audiência

Maze tem aprendido com sua melhor amiga, a Drª Linda, como lidar com os humanos. E, por mais que essa coisa de sentimentos não seja muito a dela, ela entende quando precisa ir em socorro de uma amiga. E é exatamente o que ela faz durante a investigação da detetive. Maze e a detetive simulam ser um casal para que Chloe não fosse hostilizada pelos outros pais da escola chique. Não foi nada além disso, não foi nada mais do que isso. E tudo do jeito irreverente e sarcástico da demônia.

Bom, caso da semana resolvido depois de uma reviravolta inesperada, Lucifer vai ter com a Drª Linda. Como sempre, a psiquiatra consegue fazer Lucifer pensar fora da sua caixinha de sempre e observar pontos obscuros das suas próprias ideias. Ele admite que realmente quer usar a espada flamejante para abrir os portões do céu. Mas seu plano inclui colocar a mãe para fora do céu e também o pai. Lucifer quer vingança. Quer vingar-se do pai por ter sido manipulado e da mãe pois foi ela quem garantiu que ele caísse perfeitamente na armadilha.

Mas enquanto Lucifer acredita que o fará acender a espada é a raiva, Drª Linda destaca que o que ele precisa voltar a sentir é dor. Lucifer foi embora, casou-se com Candy para provocar as revelações da mãe e, claro, para dar à Decker uma saída. Luci mascarou a dor de ter sido enganado, manipulado e traído pelos pais. E é justamente essa dor o sentimento mais forte que ele pode sentir.

De volta à cobertura da Lux, Charlotte, Luci e Amenadiel tentam fazer a espada “pegar”. Depois da conversa com a Drª Linda, Lucifer entrega-se aos sentimentos de dor e angústia que têm cercado sua vida nos últimos tempos. E dói. O diabo sofre. O irmão percebe que aquele esforço é mais do que ele consegue fazer por hora. Mas Charlotte tem pressa. A demônia está numa sangria desatada para retornar ao céu e nem Luci e nem Amenadiel conseguem entender.

charlotte

Lucifer desconfia da mãe e, pode ter certeza ele está certo em desconfiar. Charlotte está se desmanchando. Aparentemente, sua força tem crescido nos últimos tempos e o corpo humano já não é o bastante para sustentá-la. Mas as coisas vão ficar bem animadas para o próximo episódio. Deus cansou de manipular as coisas à distância e acaba de chegar a Los Angeles.

Confira a promo: