Abalada!

É como eu estava ao final deste segundo episódio dessa temporada de Game of Thrones.

Não é como se eu esperasse que tudo correria bem na viagem de Yara – afinal, quando é que qualquer coisa corre bem nessa série? – mas, nossa senhora! O ataque de Euron à frota dos irmãos Greyjoy foi brutal.

Primeiro que interromperam a pegação de Yara e Elaria muito antes do que a gente queria, né? Cenas do trailer e todo aquele flerte antes nos levaram a crer que mais coisa ia rolar. Mas o que importa é que a destruição foi muito grande. Euron cada vez mais se mostra um vilão de marca maior.

Inclusive, eu tenho uma reclamação: a morte das Serpentes de Areia. Tudo bem que muita gente odiava elas, mas as meninas eram algumas das guerreiras mais sinistras da série, cara. Elas matavam qualquer um. Derrubaram Jaime e Bronn, mataram os guardas do príncipe de Dorne. Eram guerreiras exímias e temíveis. Aí chega o Euron e mata SOZINHO três delas em menos de um minuto?! Sinceramente.

got4

Agora, de trás pra frente. As cenas do arco de Arya. Pessoalmente eu gostei bastante de como foram construídas. Principalmente a da taberna, com Torta Quente. Foi muito bacana ver Arya se encontrar com diversos elementos do seu passado, a reconectando um pouco com suas origens, com suas histórias – apesar de vê-la como uma vingadora a sangue-frio não ter sido nada mal. Arya sempre foi boa em satisfazer os fãs!

Falando nisso, você lembra quem é o Torta Quente? Era um dos meninos que viajavam com ela e Gendry em direção à muralha, após ela ter escapado de Porto Real. Ele acabou ficando trabalhando em uma estalagem, assando seus pãezinhos e tortas deliciosas. Ele inclusive, é um desses personagens que parecem não ter nenhuma importância na trama, mas que já teve papel chave no desdobramento de alguns arcos. Quando ajudou Brienne a encontrar Sansa, por exemplo, e neste último episódio, quando contou a Arya que sua família estava de volta a Winterfell. Ao ficar sabendo disso, Arya finalmente resolve voltar para casa. No caminho encontra com sua loba gigante, há muito perdida, Nymeria.

O encontro foi muito esperado e emocionante. Inclusive, houve dúvida por parte de muita gente, achando que sua fala “não, essa não é você” indicaria que a loba não seria de fato Nymeria. Mas isso na verdade foi uma referência à uma fala de Arya lá da primeira temporada. Na cena, Ned tenta convencer sua filha a fazer “coisas de lady” e ela responde, “essa não sou eu”.

Pois bem, após chamar Nymeria para voltar para casa com ela, Arya percebe que isso não aconteceria pois a loba não havia nascido para ser um animal de estimação. Ela era selvagem, assim como Arya, que reconheceu e disse “essa não é você”. Portanto, sim, aquela era Nymeria, até porque lobos gigantes são seres míticos que não se encontram assim normalmente abaixo da muralha. Seria como encontrar um dragão e achar que não era um dos dragões de Daenerys – pois qual outro seria?

got2

Arya se encaminha de volta para casa e estamos aqui torcendo MUITO para que dessa vez sua jornada não seja interrompida. É só uma pena saber que ela não encontrará seu querido irmão Jon quando chegar a Winterfell, já que este já partiu para se encontrar com Daenerys em Pedra do Dragão – FINALMENTE, O ENCONTRO MAIS ESPERADO DOS SETE REINOS.

Uma coisa que faltou acontecer antes de Jon partir, no entanto, foi que ele recebesse um corvo de Castelo Negro avisando que Bran apareceu por lá! Cara, chegou corvo de Pedra do Dragão, chegou corvo da Cidadela, mas não chegou um corvo de ali do lado avisando que o irmão que todos achavam que estava morto apareceu na muralha vindo do norte e dizendo que viu o exército dos mortos e tudo mais?! E nem adianta argumentar que eles não sabiam que Jon havia tomado Winterfell de volta, porque até o Torta Quente sabia tudo sobre a batalha dos bastardos! Bom, eu imagino que isso seja para dar aquela emoção da surpresa quando ele chegar em casa – se é que ele vai mesmo para lá – mas é uma coisa que me incomodou no roteiro, assim como Euron sendo capaz de matar três Serpentes de Areia sozinho.

Ainda em Winterfell, me preocupou um pouco Sansa questionando na frente de todos e tão ferrenha a decisão de Jon de ir para Pedra do Dragão. No final das contas me aliviou ver que ela deixara o castelo em suas mãos, mas antes disso eu já estava pensando que o vínculo entre os irmãos se enfraquecia. Mas não deve ser o caso, a não ser que o Mindinho tenha planos para quando Jon estiver fora.

A Khaleesi, lá no início do episódio, parece hesitante em esperar para atacar Porto Real. Apesar do apelo de todos para que realmente ataque, ela resolve seguir os conselhos de Tyrion e tentar uma estratégia menos direta e bruta. No entanto, pouco a pouco Cersei parece ganhar cada vez mais força, com Euron capturando Yara e Elaria, e aparecendo essa máquina atiradora de lanças super poderosa para matar dragões. Odiei! Fique longe dos dragõezinhos da Danny, Qyburn, seu falso meistre desgraçado!

got1

Falando em meistres, não posso deixar de comentar da tentativa de Sam de curar sor Jorah do escamagris. Esse é um encontro de personagens que eu me amarrei! Se tem alguém que poderia conseguir curar Jorah, esse alguém é o nosso Sam, que anda mais ousado do que nunca! Roubou a espada do pai, entrou escondido na área restrita da biblioteca da Cidadela, resolveu curar Sor Jorah sem permissão na calada da noite.

Sam tem tomado uma posição muito bacana na série e se torna um personagem cada vez mais interessante e amado! E esse núcleo dele com o arquimeistre Pylos tem sido muitíssimo interessante para conhecermos melhor as curiosidades do mundo de GoT. Eu acredito que a cura pode funcionar. Só não pode o Sam pegar o escamagris, aí não! Seria muita tristeza pro meu coração!

Por fim, sobre a estratégia de Cersei de conversar com os senhores da campina, para ter seu apoio na guerra que está por vir, foi acertadíssima. Não quero Cersei ganhando poder, mas o discurso dela foi muito bem direcionado para convencê-los a ficar do seu lado. Não foi “lutem por mim porque sou sua rainha”, foi “lutem contra Daenerys porque ela vai fazer mal a vocês”.

Apenas Tarly, o pai de Sam, não pareceu convencido a lutar ao lado dos Lannister. Ele pode ser um velho desgraçado, mas pelo menos tem honra. Não quer lutar ao lado de uma família que vive apunhalando os outros pelas costas, mesmo talvez que isso signifique a promessa de uma posição de muito prestígio e poder. Mas agora é bom que ele, se não for aderir, pelo menos finja que vai apoiar os Lannister até sair de Porto Real, pois essa rebeldia pode lhe custar a vida facilmente.

No mais, podemos ficar felizes por Missandei e Verme Cinzento, os únicos afortunados nesse episódio sofrido. Finalmente – e como já esperávamos devido a cenas do trailer – os dois se entregaram um ao outro e fizeram um amorzinho gostoso, para nossa alegria, e para mostrar ao mundo todo que o sexo não acontece somente quando há um pinto envolvido! Fico por aqui com essa mensagem de luz!

Confira a promo do próximo episódio

https://www.youtube.com/watch?v=b99FG6DRAy4